publicidade
19/04/2018 07:42

Motores prejudicaram desempenho de Firás Fahs na 3ª rodada da Copa São Paulo KGV


Foto: Mario Ferreira

Firás Fahs


Motor fraco no sorteio para a tomada de tempo e para as corridas tem prejudicado o kartista Firás Fahs, de Foz do Iguaçu (PR), na Copa São Paulo. O fato se repetiu no último sábado, quando ele disputou a categoria Cadete na 3ª etapa no Kartódromo Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo.

Nos treinos, Firás sempre tem sido agraciado com motor potente, tanto que foi um dos destaques. No primeiro dia de treinos foi segundo; no segundo foi 12º pela manhã e oitavo à tarde, com uma diferença de apenas dois décimos para os líderes. A diferença é gritante. Nos treinos, Firás fez o tempo de 51s6 e na tomada de tempo e corridas o tempo subiu para 52s5. O fato chega a ser desanimador porque vem se repetindo com sequência.

Wassim Fahs, pai e chefe de equipe de Firás, comenta que o problema está no motor, uma vez que quando é sorteado com um motor forte, Firás anda no Top 10 entre os 30 participantes da Cadete.

“Está sendo injusto porque com motor ruim não tem como fazer uma boa tomada. Largando lá atrás fica complicado porque tem que disputar posição em todas as curvas, aumentando o risco de acidentes. Nesta etapa, o Firás largou em 23º e terminou batendo na primeira prova. Na segunda prova, largou em 24º, já estava em 15º na quinta volta, quando teve um toque, caindo para as últimas colocações e, mesmo com o kart danificado, conseguiu terminar em 19º. A categoria Cadete é uma das mais difíceis do kartismo porque tem bons pilotos, é equilibradíssima e largando do meio do pelotão para trás é muito difícil chegar ao top 10. De bom ficou a constatação de que com motor nas mesmas condições, Firás estará no primeiro pelotão”, completa Wassim.

Fonte: Luiz Aparecido

  • Não há comentários cadastrados até o momento!