publicidade
07/04/2020 11:44

Theo Salomão treina em simulador de corridas e cumpre compromissos escolares de forma virtual


Foto: Divulgação

Theo Salomão treina em casa em seu simulador


Praticamente um mês depois de disputar sua última competição, Theo Salomão (AJEL Materiais Elétricos), de apenas 8 anos de idade, foca em atividades extra-pista enquanto espera pela volta da normalidade no mundo. Assim como centenas de milhões de pessoas, o jovem piloto goiano está isolado em casa, atendendo as determinações impostas por conta da pandemia mundial do Coronavírus.

Destaque no ano passado, quando lutou por títulos nacionais na categoria Mirim, Salomão estreou na Cadete em 2020, repetindo suas belas atuações e agora integrando a Russo Racing, equipe comandada pelo multicampeão Renato Russo. No último dia 7 de março, no Kartódromo de Interlagos, o piloto participou de sua última corrida, quando disputou a 2ª etapa da Copa São Paulo Light de Kart.

“Tem sido um momento muito difícil para toda a humanidade, o vírus atacou de uma forma muito dura e estamos perdendo muitas vidas”, lamenta Eduardo Salomão, pai de Theo. “Estamos torcendo para que esta fase terrível termine logo, com o mínimo de perdas de vidas possível, e para que tudo volte à normalidade”, completa.

Theo Salomão (AJEL Materiais Elétricos), junto com sua família, está em casa, onde procura atividades que visam manter sua preparação e seu foco para as competições. Paralelo a isto, o piloto continua estudando, assistindo aulas e fazendo suas tarefas escolares pela internet.

“O isolamento é algo difícil para todos, imaginem para as crianças”, pondera Eduardo Salomão. “Então ele vem se ‘distraindo’ com os assuntos da escola e com sua preparação para quando o automobilismo, o kartismo e o mundo voltarem ao normal”, conta.

Dentre as movimentações de Theo Salomão focadas no kartismo está treinar diariamente no simulador de corridas e cumprir uma pesada agenda de exercícios físicos, que o manterão em forma para seu retorno às pistas. “O Theo está ansioso para voltar a correr, mas temos que aguardar. Então, neste momento, o que temos que fazer é manter o ritmo, mesmo longe das pistas, para que ele volte competitivo”, finaliza Eduardo Salomão.

Fonte: KG COM Assessoria de Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!