publicidade
11/09/2020 08:47

Guilherme Quinteiro termina em 5º no Sul-Brasileiro e reclama de falta de punições na Júnior


Foto: Jackson de Souza

Guilherme Quinteiro


Entre dias nublados e chuvosos e uma programação atípica nos eventos de kart, Guilherme Quinteiro (D2 Motors) garantiu mais um pódio em competições nacionais ao terminar em 5º na categoria Júnior na 23ª edição do Campeonato Sul-Brasileiro, realizado entre os dias 5 e 7 de setembro no Kartódromo Beto Carrero.

Sem andar no circuito desde outubro do ano passado, quando participou da Copa Brasil pela Júnior Menor, o piloto santista de 13 anos e a equipe D2 Motors mostraram um grande trabalho no pouco tempo de treino disponibilizado aos pilotos – dois de dez minutos e um de quinze.

Um dos nomes de destaque da Júnior neste ano, Quinteiro mostrou um desempenho muito bom entre a tomada de tempo e as provas classificatórias, ainda trabalhando no acerto ideal para o tempo duvidoso previsto para a prova final.

Com o quinto tempo na tomada, um quarto lugar e um terceiro nas classificatórias, o piloto garantiu a terceira posição para a largada na Final. E, com um incrível início, já se posicionava na segunda posição no completar da primeira volta.

Mantendo um ritmo forte, Guilherme chegou a se colocar como o mais rápido da pista nas primeiras voltas, ficando muito próximo do líder, mas um pequeno erro o fez perder algumas posições, caindo para 4º até a interrupção da bandeira vermelha devido a um acidente com outro competidor. Retomando a corrida, em uma boa largada, Quinteiro pôde recuperar a segunda posição novamente nas voltas seguintes, mas uma queda de rendimento acabou limitando seu desempenho e o piloto de Santos finalizou em 5º.

Após a corrida, alguns fatos deixaram o piloto bastante chateado, já que regras são para ser seguidas. “Desde o ano passado foi aplicado a regra do bico retrátil nas competições de kart do Brasil e nessa prova final da Júnior parece que foi ignorado esse item do regulamento. Pilotos arrumaram o bico na pausa da bandeira vermelha e nenhuma punição foi dada, fora outras punições que eram para ser aplicadas após das corridas e os Comissários Desportivos e o Diretor de Prova simplesmente ignoraram os casos. Sabemos que corrida se ganha na pista, desde que seja de forma limpa e honesta”, ressaltou Quinteiro.

Mesmo diante dos acontecimentos pós corrida, Guilherme saiu satisfeito com seu desempenho nos três dias de competição no Beto Carrero. “Minha equipe trabalhou muito nesses três dias e agradeço muito ao Danillo e toda equipe D2 Motors por todo o suporte. Conseguimos evoluir bastante e chegar em um acerto exato na prova mais importante da competição. Quando estava próximo do líder, acabei freando em uma parte úmida da pista e quase rodei. Consegui segurar o kart na pista e voltar à disputa e depois completei a prova em quinto. Foi muito bom!”, finalizou o jovem piloto paulista.

Com o foco no Campeonato Brasileiro, as provas da Copa Speed serão o foco de Guilherme Quinteiro, que tem como próximo compromisso a segunda etapa do campeonato em Birigui, nos dias 25 e 26 de setembro.

Fonte: BEcom

  • Não há comentários cadastrados até o momento!