publicidade
15/05/2019 08:54

Carros da Sprint Race estão a caminho dos Estados Unidos para a disputa da International Cup


Foto: Divulgação

A última sexta-feira (10) foi um dia especial para a Sprint Race. Foi a data em que os carros foram embarcados em navio no Porto de Paranaguá rumo à América do Norte para as novas atrações da competição, que terá a Internacional Cup realizada em Homestead e Sebring, na Flórida, Estados Unidos, nos dias 30 de junho e 7 de julho, respectivamente.

Toda a estrutura da Sprint Race foi planejada para ser transportada de um país para o outro em pouco mais de um mês de maneira impecável e ágil para que garanta toda a eficiência do conjunto, fazendo com que tudo esteja em ordem e com margem de tempo antes do início da competição.

“Estamos imensamente orgulhosos de alcançar este momento histórico para a categoria e para o automobilismo”, disse Thiago Marques, CEO da Sprint Race.

Os carros foram transportados de maneira bastante delicada dentro de contêineres, sendo que a própria equipe da Sprint Race fez questão de realizar e conferir a apeação (modo de fixar a carga) para que os carros fiquem bem posicionados, a fim de que não sofram qualquer dano durante o longo percurso.

Os carros chegarão em Homestead na segunda-feira, dia 24 de junho, antes do final de semana de disputas, para fazer a revisão final dos bólidos e os ajustes necessários pelo desgaste de alinhamento que sofreram na logística a que se submeteram.

Após o fim da etapa de Homestead, os carros são inspecionados e depois transportados por rodovia em caminhão-cegonha para o autódromo de Sebring, onde serão revisados por mecânicos durante a semana para que estejam perfeitos para o segundo desafio da rodada americana. Deste modo, dá para imaginar como deve ser extremamente complexo o trabalho de transporte de todo o aparato.

A lista de toda a infraestrutura necessária inclui um contêiner de 40 pés, que foi dedicado somente para peças, como por exemplo, todos os jogos de pneus que serão utilizados, jogos de pneus zero e de chuva reserva, caixas de ferramentas e balança de alinhamento. Vale ressaltar ainda que a organização costuma levar ainda outros motores para os veículos, caso haja algum imprevisto durante a competição.

“Está cumprido o primeiro passo de um processo bastante complicado e delicado. Faz oito meses que estou me dedicando integralmente para que as coisas saiam bem, mas sabemos que é um grande desafio. Estamos na expectativa de que tudo vá e volte certo e da melhor forma possível, além de que seja um evento legal para todos os pilotos”, finaliza Thiago Marques.

A Sprint Race Brasil é patrocinada pela aQuamec, Militec1, Yokohama, Fremax, Motul e Vivamil.

Fonte: Sig Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!