publicidade
25/02/2021 13:34

SKS e APA se unem em 2021 para formar um dos maiores campeonatos itinerantes do país


Foto: Divulgação

Duas iniciativas de sucesso se unem para uma nova fase do kartismo regional e nacional. A Super Karts! Sul e Sudeste (SKS) e a Associação de Pilotos Amadores de Kart (APA Kart) anunciam oficialmente a fusão entre os dois campeonatos e as duas estruturas, com o objetivo de se tornar um dos maiores campeonatos itinerantes de kart do país.

Para Pedro Giulliano, organizador da SKS, a união é um marco na história do kartismo regional. 'Nossas duas iniciativas têm muito em comum. Apreço pelo esporte de base, ideal de um kartismo mais justo e igualitário, além de termos uma bandeira de acessibilidade que faz parte da nossa raiz. Temos muito a agregar um com o outro e muito a trabalhar em conjunto', afirmou.

A APA mudará radicalmente sua atuação ao se adaptar desportivamente a um novo pacote técnico de corridas e mudar sua frente institucional de atuação.

Thiago Fuck, presidente da Associação, explica quais os novos rumos. 'A parte social sempre foi muito forte na APA e agora ela mergulhará de cabeça nisso, de forma a captar e centralizar recursos para fazer o esporte ser mais gentil, conhecido e humano', disse.

A lista de novidades é enorme. Vários itens estão sendo repensados e remodelados, a começar pela parte visual da categoria, que receberá uma nova roupagem, além de investimentos em novos meios de comunicação com os fãs e com os pilotos.

Em termos de corrida, a principal mudança está na motorização. A APA, há quatro anos, anda com motores Fortex, em um modelo em que cada piloto era dono do seu próprio motor, equalizado pelo mecânico oficial da categoria.

De 2021 em diante, SKS e APA migrarão para os novos motores locados da Mano's Kart, que renovou toda sua frota antiga por 55 novos motores Honda GX390 ao fim de 2020, todos com equalização semelhante à RBC.

Por conta do grande fluxo de competições oficiais na região sul, SKS e APA darão maleabilidade em seus calendários ao fazerem cinco etapas neste ano: Rio Negro (27/3), Beto Carrero (15/5), Registro (12/6), Guarapuava (21/8) e final no Beto Carrero (23/10), semanas antes do Brasileiro na mesma pista.

O formato de corrida dividido em classificatórias e Final, que deu certo em 2020 na SKS, será mantido como formato padrão. A mudança fica por conta de uma pontuação mais substancial e distribuída entre as classificatórias, além dos pontos extras por melhores voltas e pole position nas várias categorias, que também passarão por reformulações e ampliações, a serem divulgadas nos próximos dias.

Respeitando a filosofia de baixo custo para os pilotos, as categorias exigirão apenas um jogo de pneus lacrados para as corridas compreendidas entre a 2ª e a 4ª etapa, atitude esta que impõe um teto de gastos, entre outros cortes de custos e incentivos que serão construídos para que o piloto economize o máximo possível.

Ainda de acordo com a organização, regulamento, preços, condições técnicas e administrativas serão publicadas no decorrer dos próximos dias.

Mais informações sobre o campeonato podem ser obtidas com Pedro Giulliano no (41) 99844-7799 e Michele Pessoa no (041) 99810-5945.

Fonte: SKS/APA

  • Não há comentários cadastrados até o momento!