publicidade
02/12/2018 08:04

Brasil teve dois pilotos no Top 10 no encerramento do Rotax Max Finals


Foto: Vitória Drehmer

João Pinheiro Filho terminou no Top 10 da Micro Max


Chegou ao fim a edição de 2018 do Rotax Max Challenge Grand Finals, que foi disputado durante toda esta semana no Circuito Paladino, em Conde, na Paraíba. Pela primeira vez na América do Sul, o evento que recebeu 360 pilotos vindos de 55 países conheceu os campeões mundiais das seis categorias em disputa. O Brasil colocou dois pilotos entre os dez melhores do mundo.

Logo cedo, a expectativa que cercava o Circuito Paladino era grande, com 36 pilotos em cada uma das seis categorias disputando quais seriam os melhores do planeta. O Brasil estava representado em quatro das seis classes. Na Micro Max, que foi vencida pelo norte-americano Brent Crews, João Pinheiro levou o Brasil a um ótimo oitavo lugar. Murilo Rocha foi o 16o colocado e Fabrício Filho o 24o.

Outra categoria que teve brasileiro entre os dez melhores foi a DD2 Masters. Fernando Guzzi, que é o maior campeão da Rotax no Brasil, cruzou a linha de chegada em sétimo. Michel Aboissa foi o 14o, Alexandre Trita o 27o e Lucas Souza o 30o. O campeão foi o sul-africano Cristiano Morgado, que conquistou o pentacampeonato da competição.

Se o Brasil não teve um campeão de origem em pista, pelo menos no nome estivemos no alto do pódio. O holandês Senna Van Walstijn foi o grande campeão da Senior Max. O piloto tem seu primeiro nome em homenagem ao tricampeão mundial de Fórmula 1, Ayrton Senna. Os dois representantes do Brasil foram João Cunha e Guilherme Peixoto, que cruzaram a linha de chegada em 19o e 26o, respectivamente.

Na Mini Max, Vinícius Tessaro foi o 24o colocado. Farin Megger levou o título para a Alemanha. As duas únicas categorias que não tiveram representantes brasileiros na final foram a Junior Max, que foi vencida pelo holandês Robert de Hann, e a DD2, que teve a vitória do francês Paolo Besancenez.

Ao longo de uma semana, os olhos do automobilismo mundial estiveram voltados ao Brasil, com a realização do Rotax Max Challenge Grand Finals, que é o maior e mais organizado evento do kartismo. A próxima edição será disputada em Sarno, na Itália, em 2019.

Você sabia que é possível disputar o RMC Grand Finals em 2019? Para conquistar uma vaga no Time Brasil, basta você participar de uma das competições Rotax Max Challenge no Brasil, que são credenciados a distribuírem vagas aos campeões de cada categoria. Quer saber mais? Entre em contato pelo e-mail sac@rotaxmax.com.br e aceite o desafio!

Confira os três primeiros colocados de cada categoria e também o desempenho dos brasileiros que chegaram à final:

Junior Max
Final
1. Robert De Haan (Holanda)
2. Jaiden Pope (Austrália)
3. Mike Van Vuft (Holanda)

Senior Max
Final
1. Senna Van Walstijn (Holanda)
2. Mark Kimber (Reino Unido)
3. Mario Novak (Áustria)
19. João Cunha (Brasil)
26. Guilherme Peixoto (Brasil)

Mini Max
Final
1. Farin Megger (Alemanha)
2. Dani Van Ruiten (Holanda)
3. Augustin Bernier (França)
24. Vinícius Tessaro (Brasil)

Micro Max
Final
1. Brent Crews (Estados Unidos)
2. Douwe Dedecker (Bélgica)
3. Mitchell Van Dijk (Holanda)
8.
João Pinheiro (Brasil)
16. Murilo Rocha Vieira (Brasil)
24. Fabrício Rodriguez (Brasil)

DD2
Final
1. Paolo Besancenez (França)
2. Daniel Formal (Costa Rica)
3. Taylor Greenfield (Estados Unidos)

DD2 Masters

Final
1. Cristiano Morgado (África do Sul)
2. Antti Ollikainen (Finlândia)
3. Fraser Hart (Nova Zelandia)
7. Fernando Guzzi (Brasil)
14. Michel Aboissa (Brasil)
27. Alexandre Trita (Brasil)
30. Lucas Souza (Brasil)

Fonte: WNGMKT

  • Não há comentários cadastrados até o momento!