publicidade
14/06/2018 08:13

Rodada Inverse Race da Sprint será disputada neste sábado em Interlagos. Expectativa dos pilotos é grande


Foto: Luciano Santos

A Inverse Race é mais um dos ingredientes para manter o equilíbrio na Sprint Race Brasil. As atividades oficiais da terceira etapa no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, começam nesta sexta-feira (15) com dois treinos. As qualificatórias serão realizadas a partir das 08h45 do sábado e as corridas terão largadas às 11h25 e às 14h45.

Para apimentar a ansiedade dos pilotos e todo o elenco da competição, haverá grid invertido para os oito primeiros nas duas corridas e pontuação dobrada, com 100 pontos em jogo, para a tabela das categorias PRO e GP.

Kau Machado, da categoria PRO, define a etapa Inverse como de alto grau de exigência. “Esta etapa em especial é muito interessante, pede uma sequência linear de performance, não basta andar bem em um treino ou em uma corrida, precisamos estar bem nas três fases para pontuar o máximo possível no fim de semana. Por isso, acredito que teremos treinos fortes e duas grandes corridas disputadas intensamente do começo ao fim”, destaca o piloto do carro 7, atual campeão da categoria GP, que defende as cores da Itaipu Binacional.

Competindo na classe GP, Caê Coelho é um dos pilotos “pratas da casa”. Além dele, estarão no grid os paulistanos Luiz Arruda, Gerson Campos, Diego Ramos e Rodrigo Rocha e Cássio Cortes, que mora na capital atualmente, mas nasceu em Porto Alegre (RS).

“Interlagos é uma pista muito técnica e é sempre especial correr em casa. A previsão é de chuva para os treinos e seco para corrida, isto certamente vai dificultar o acerto do carro, mas particularmente gosto desses desafios e, estando em terceiro na categoria, o foco é total em busca de um grande resultado”, menciona o piloto da We Credit.

Sobre a etapa Inverse Race – Um dos diferenciais no regulamento para a etapa é que serão duas tomadas de tempos (Q1 e Q2), uma com todos juntos com duração de 10 minutos. Da outra sessão participam apenas os oito primeiros colocados com uma volta independente cada.

Além disso, o grid invertido que compõe o calendário desde 2014 será repetido nessa etapa como previsto. A sessão que define o grid da primeira bateria já vale como uma corrida da temporada, ou seja; 25 pontos para o primeiro, 20 para o segundo, 16 o terceiro colocado e, assim, por diante.

Na primeira corrida largam os pilotos que fizeram o Q2 e inverte os oito primeiros na posição de largada. E, nesta corrida, a pontuação vale mais 25 pontos. Para a segunda corrida, novamente inverte os oito primeiros, e esta segunda corrida valerá o dobro; 50 pontos para o vencedor, 40, 33 e, na sequência.

A Sprint Race Brasil é patrocinada pela Albriggs, aQuamec, Pirelli, Motul, Fremax e Vivamil.

Confira a classificação do campeonato, após duas etapas:
PRO
1) Rapha Campos (Vivamil), 80 pontos
2) Gerson Campos (Militec), 76
3) Luiz Gustavo Túrmina (Cimed), 69
4) Kau Machado (Itaipu Binacional), 50
5) Rodrigo Elger (Vivamil), 48
6) Diego Ramos (Shell), 36
7) Bruno Bertoncello (Pittol), 35

GP
1) Jorge Garcia (Vivamil), 75 pontos
2) Cássio Cortes (USPro Blindagens), 67
3) Caê Coelho (We Credit), 54
4) Rodrigo Rocha (Riachuelo), 45
5) Sérgio Bueno/ Neto Oms (AIC), 45
6) Luiz Arruda (Avantgard), 44
7) Raphael Teixeira / Caito Vianna (Vivamil), 34
8) Alexandre Buneder (Sprint Race), 24

Fonte: Sig Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!