publicidade
07/01/2022 08:50

Retrospectiva mostra o goiano Pablo Hattori como destaque no kartismo brasileiro na última temporada


Foto: Eni Alves

Pablo Hattori


A cada temporada, as categorias de iniciação no automobilismo apresentam novos protagonistas que, em breve, estarão representando nosso país em competições internacionais e nas modalidades de elite do esporte a motor.

E 2021 mostrou um menino de apenas 10 anos, residente em Goiânia (GO), que demonstrou um sólido progresso na categoria Cadete, a ponto de Pablo Hattori (Sprayercom / ONS Motorsport) ser citado pelos locutores dos principais kartódromos do Brasil como ‘Japonês Voador de Goiás’, após alcançar títulos, vitórias, poles e voltas mais rápidas Brasil afora.

O pequeno Pablo Hattori colocou em 2021 no seu currículo o vice-campeonato do Open do Brasileiro, vice da Copa Centro-Oeste, vice do Campeonato Goiano, vice da Copa Goiânia, 4º no Open da Copa do Brasil, 4º no Kart Pro Endurance Championship, 5º na Copa SPR Light em Santa Catarina, vitória na penúltima etapa da prestigiada Copa São Paulo Light, culminando com o seu melhor desempenho no Campeonato Brasileiro.

“Eu fiquei muito feliz por ter vencido pela primeira vez fora de Goiás, na frente de muitos meninos bons e experientes no Light. Ali tive a comprovação de que eu tinha capacidade de brigar em igualdade de condições com qualquer piloto”, assegurou o ‘Japonês Voador de Goiás’.

A despeito do resultado final no Kartódromo Beto Carrero, em Penha (SC), Pablo teve um desempenho muito sólido e reconhecido no maior campeonato nacional de kartismo do mundo. Entre os 70 participantes da Cadete, ele liderou dois de três treinos livres, alcançou o segundo melhor tempo na tomada de tempos (a apenas 54 centésimos de segundo do pole), liderou todas as suas três baterias classificatórias, foi um dos cinco vencedores das baterias eliminatórias e largou na segunda fila, em quarto na Final, com grande chance de brigar pelo título.

Com os vários toques sofridos durante a disputa na corrida decisiva, Hattori perdeu posições e, com um motor que perdeu rendimento, não teve como se recuperar. Na última volta, quando estava em sexto, teve que desviar de um piloto que rodou e, ao sair pela grama, acabou finalizando o campeonato num improvável 12º posto, que não retratou seu excepcional desempenho e favoritismo.

“Vou continuar com a minha tocada limpa, pois esta é a minha índole. Os fiscais de pistas e comissários desportivos devem observar melhor e impedir muito bate-bate, isto é um esporte, que além de ter riscos, não é barato”, disse o representante de Goiás na ocasião. “Apesar dos pesares, continuo motivado, fiz o melhor de mim, mostrei a minha capacidade, estou cada vez mais forte e voltarei com tudo em 2022”, declarou o representante da fábrica de kart Bravar na equipe Sprayercom / ONS Motorsport.

Prestes a apresentar o seu plano de competições para 2022, Pablo Hattori não deixa de enaltecer o trabalho de seus parceiros técnicos na temporada passada. “A experiência dos preparadores goianos Eduardo, da Dudu Kart, e Wellington de Castro, da WCS Racing, colaboraram muito nas minhas corridas regionais, e além das vitórias e títulos que eles me ajudaram a conquistar, foram fundamentais os conselhos que me deram e serviram para o meu alicerce como piloto”, citou o ‘Japonês Voador de Goiás’.

“E o Vinícius Corbo e Ernandes Onassis e sua equipe ONS Motorsports foram muito importantes na lapidação da minha tocada e ainda me forneceram o fantástico equipamento da Bravar, dando-me a oportunidade de mostrar para todo o Brasil que estou preparado para a conquista de títulos nacionais”, encerrou o garotinho.

Fonte: Master Mídia Marketing

  • Não há comentários cadastrados até o momento!