publicidade
26/07/2018 09:46

João Renato Corbellini viveu duas semanas de muito aprendizado na 53ª edição do Brasileiro


Foto: Luiz Pinheiro

João Renato Corbellini


Campeão brasileiro e paulista na categoria Novatos no ano passado, o carioca João Renato Corbellini disputou nas duas últimas semanas a 53ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart. A maior competição do kartismo no país – e uma das maiores do mundo – foi realizada no Kartódromo Granja Viana, em Cotia (SP), e teve a presença de mais de 430 pilotos de todo o Brasil.

Agora com Cédula Desportiva da categoria Graduados, exatamente em função dos títulos conquistados em 2017, Corbellini competiu em três categorias em que enfrentou concorrentes em sua grande maioria mais experientes. Tendo como principal objetivo ganhar o máximo de experiência possível, Corbellini teve um balanço bastante positivo ao fim das disputas, que contaram com sua participação em duas novas categorias, a Codasur e a OK Internacional. “Eu poderia ter corrido apenas na Graduados, mas como a OK e a Codasur ofereciam um desafio e uma chance de aprendizado ainda maiores, decidimos competir nelas também”, contou Corbellini.

Buscando o melhor resultado possível, Corbellini enfrentou alguns problemas nas tomadas de tempo que o colocaram invariavelmente no meio do grid de largada, exceto na Graduados, categoria em que teve que abandonar a atividade após completar apenas cinco voltas. Por esta razão, João Renato teve que largar da última posição na primeira corrida desta categoria.

Na OK Internacional e na Codasur, categorias que reuniram os melhores pilotos de cada Estado, classificados em competições com este fim específico – e por isto ainda mais difíceis e equilibradas que a Graduados –, o piloto carioca também precisou trabalhar em sua recuperação, já que ele partiria no meio do grid. Assim, ao longo das duas provas classificatórias e da pré-final, o piloto da Camargo Racing mostrou forte crescimento e belo poder de recuperação.

E, com exceção da Codasur, onde foi abalroado por um concorrente e obrigado a abandonar ainda na largada, João Renato Corbellini finalizou a última e mais importante prova do Brasileiro, a final, muito acima da posição obtida na tomada de tempos: 11º na OK Internacional e 12º na Graduados, melhor classificação final obtida por um piloto oriundo da Novatos de 2017 em ambas as categorias.

“Nossa principal prioridade era utilizar este Brasileiro, meu primeiro na nova categoria, para buscar adaptação e experiência para me destacar o máximo possível no próximo ano”, aponta João Renato, terceiro colocado no último Campeonato Sul-Brasileiro pela Graduados. “É claro que eu gostaria de ter subido no pódio e, mais ainda, ter sido campeão. Mas não foi possível e me sinto muito satisfeito com tudo o que vivi em termos de aprendizado durante estas duas semanas. Agradeço a todos que estiveram comigo nesta bela jornada”, finalizou o piloto, que competiu com chassi CRG e motores preparados pela DTR Motorsport pela equipe Camargo Racing.

Fonte: KG COM Assessoria de Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!