publicidade
01/05/2020 08:57

Luta contra o Coronavírus tem apoio de Felipe Drugovich e da Race For Health


Foto: Quick Comunicação

O carro que será utilizado pelos pilotos na Race For Health


Piloto da Fórmula 2 FIA na atual temporada, o paranaense Felipe Drugovich vem se destacando nas provas no automobilismo virtual nos duros tempos que vivemos por conta da pandemia do Coronavírus. E, ao mesmo tempo em que conquista vitórias e lidera campeonatos na única forma de competir atualmente, o piloto paranaense passou a ser um dos organizadores de um projeto que visa auxiliar os Médicos Sem Fronteiras, organização de ajuda humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por crises humanitárias.

Felipe Drugovich, junto com o mineiro Sérgio Sette Câmara (Super Fórmula) e com o paulista Gabriel Bortoleto (Fórmula 4), forma um time de alto nível que se uniu para realizar uma competição virtual e arrecadar recursos para a luta contra o Coronavírus, a RACE FOR HEALTH.

As doações, que poderão ser feitas pelo link https://www.meepdonate.com/live/liveraceforhealth, serão direcionadas para o Fundo de Crise Coronavírus de Médicos Sem Fronteiras, que está atendendo os afetados pela pandemia em mais de 50 países.

A Race For Health está marcada para hoje (1º de maio), às 18 horas, com transmissão pelo site Motorsport.com e Band Sports, e 15 minutos antes da largada os competidores disputarão a tomada de tempos. Participarão nomes consagrados do automobilismo brasileiro e mundial e, além de Drugovich, Sette Câmara e Bortoleto, estarão na disputa Rubens Barrichello, Felipe Nasr, Tony Kanaan, João Paulo de Oliveira, Rafa Matos, Felipe Fraga, Matheus Leist, Caio Collet, Tom Dillmann, Antônio Félix da Costa, Filipe Albuquerque, Agustín Canapino, Ferdinand Habsburg e Richard Verschoor, dentre muitos outros.

A competição, que tem apoio da Senna Brands, utilizará como base o software IRacing e sua organização ficará a cargo da IRB Esports e da KTF Sports. Com 1h30 minutos de duração, a prova será disputada em duplas no circuito das 24 Horas de Le Mans e seu grid de largada terá como base o número de doações.

“A ideia surgiu por vermos que tem muita gente no mundo precisando de ajuda. Vimos, o Sergio, o Gabriel e eu, que podíamos ajudar fazendo o que gostamos, que neste momento é correr de forma virtual”, lembra o piloto da MP Motorsport na Fórmula 2 FIA. “É muito legal poder ajudar, poder fazer a nossa parte. E, se der tudo certo, poderemos fazer um campeonato neste formato, sempre com o foco em auxiliar o próximo”, finaliza o piloto de 19 anos.

Felipe Drugovich tem o apoio de Drugovich Auto Peças, que atua no ramo de peças para caminhões e ônibus, e da Noma, destaque no segmento de implementos rodoviários.

Fonte: KG COM Assessoria de Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!