publicidade
19/07/2017 19:22

Luciano Tavares teve participação no Campeonato Brasileiro atrapalhada por batidas na F4 Sênior


Foto: Eni Alves

Luciano Tavares


Com mais de 550 pilotos inscritos, a 52ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart realizou na última semana sua 1ª fase no Kartódromo Beto Carrero, em Penha (SC). O piloto gaúcho Luciano Tavares (João Aurélio Despachantes) foi um dos competidores, marcando presença em uma das categorias com o maior número de concorrentes, a F4 Sênior.

Estreando um novo chassi, da Kart Mini, Tavares teve como trabalho inicial desenvolver e se adaptar ao equipamento, já que por cinco anos ele utilizou chassis fabricados pela Techspeed. Os treinos foram bons e, otimista, o piloto partiu para a tomada de tempos em condições de lutar pelas primeiras posições no grid de largada. Entretanto, um acidente logo à sua frente, na curva da monta russa, atrapalhou seus planos. Sem conseguir desviar, a batida entortou o eixo de seu kart e, assim, Tavares obteve apenas o 30º lugar.

Ainda que estivesse largando muito atrás, o ânimo de Luciano Tavares não arrefeceu. Nas primeiras voltas ele já aparecia em 8º, mas com as fortes disputas e equilíbrio, finalizou a 1ª classificatória em 14º. Na prova seguinte, largando da mesma posição em que terminou, Tavares novamente partiu muito bem e já estava em quinto. Porém, alguns toques frustraram seus planos de recuperação e o piloto de Porto Alegre (RS) terminou em 8º. O melhor resultado nas classificatórias viria na terceira, quando sem problemas em pista, terminou em 4º.

A bela campanha de recuperação de Luciano Tavares (João Aurélio Despachantes) rendeu-lhe um lugar muito melhor no grid de largada da Final. Na prova que revelaria o novo campeão brasileiro da F4 Sênior, o piloto gaúcho largaria em 7º, agora com chances reais de lutar pelo título.

Porém, uma nova batida, logo após a largada, ainda na curva 1, impediu Luciano Tavares de conquistar seu primeiro título brasileiro. Com seu kart avariado, o piloto gaúcho não deixou de buscar o melhor resultado possível, que terminou sendo um 9º lugar, bastante abaixo de suas expectativas e possibilidades.

“Andei sempre na ponta nos treinos e, pelo meu histórico, esperávamos lutar pelo título. Mas foram muitas batidas e incidentes nas quatro provas da categoria e isso atrapalhou muita gente, inclusive a mim, claro”, lamenta Luciano Tavares. “Mas, mais uma vez aprendemos muito. Quero agradecer à Kart Mini pelo apoio, e também à Bicudo Racing, que deixou meu kart pronto e muito rápido para a Final. E também ao ‘Kinho’, meu companheiro de equipe, que me ajudou muito com suas dicas”, finalizou.

Fonte: KG COM Assessoria de Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!