publicidade
20/11/2018 11:04

Guilherme Peixoto terminou o SKUSA no Top 10 e se prepara para mais um campeonato internacional


Foto: Bruno Gorski

Guilherme Peixoto


A última semana foi intensa para mais de 530 pilotos de kart de todo o mundo. Em Las Vegas, nos Estados Unidos, foi realizada a 22ª edição de um dos maiores eventos do esporte no planeta, o SKUSA Supernationals, que teve também a presença do brasileiro Guilherme Peixoto (GMAX | TR3 | Dirani Coach | XYZ).

Competindo na categoria X30 Senior, equivalente a Graduados no Brasil, Peixoto integrou a equipe brasileira NF Sports, comandada por André Nicastro e Bruno Fusaro. O piloto brasileiro fez bons treinos, liderou um deles, e, em meio a quase 90 competidores, classificou-se em 16º na tomada de tempos, a pouco mais de 2 décimos de segundos do pole position.

Para definir os finalistas do 22ª SKUSA foram disputadas três provas classificatórias, as “heats”. 12º colocado na primeira, Peixoto acabou punido por um problema no bico de seu kart e finalizou em 18º. Com um 10º e um 5º nas duas seguintes, Guilherme Peixoto passou às finais e largaria em 16º na última e decisiva bateria.

Em uma final extremamente acirrada e disputada e com tempos muito parecidos entre todos os concorrentes, Guilherme Peixoto (GMAX | TR3 | Dirani Coach | XYZ) ganhou seis posições e terminou em 10º, no Top 10 de uma categoria muito equilibrada.

“Os tempos eram incrivelmente muito iguais, por 1 décimo de segundo você perdia entre 10 a 15 posições, então não era permitido errar”, relembra Guilherme Peixoto. “A categoria teve várias batidas e era preciso tomar cuidado com isso também. Estou muito contente com o resultado, afinal terminei em 10º entre quase 90 competidores do mais alto nível. Agradeço ao meu ‘coach’ Dennis Dirani, que me ajudou muito, ao Tuti, da Sabiá Racing, que foi meu mecânico, e ao Nicastro e ao Bruno, da NF Sports”, finaliza.

Guilherme Peixoto já se prepara para outro evento de caráter internacional. A partir do próximo sábado (24) ele começa a disputa do Rotax Max Finals, o Campeonato Mundial dos motores Rotax, que pela primeira vez será realizado na América do Sul, mais exatamente no Circuito Paladino, na Paraíba. Esta será a segunda vez consecutiva que Peixoto disputará a competição, já que em 2017 ele integrou a delegação brasileira no Rotax Max Finals em Portugal.

Fonte: KG COM Assessoria de Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!