publicidade
19/07/2021 12:07

Pilotos da nova geração e veteranos dividiram as vitórias na GT Sprint Race em Cascavel


Foto: Luciano Santos

Pedro Aizza


O jovem Pedro Aizza, de 16 anos, foi o grande destaque na Corrida 1 na Sprint Race na manhã deste domingo (18) em Cascavel. O piloto curitibano venceu pela primeira vez na categoria e justamente em sua temporada de estreia, mostrando que está firme na briga pelo título da PROAM.

A corrida da Pedro Aizza foi incrível. Depois de largar em quinto, ele já ocupava a terceira colocação ainda na primeira volta. Com cinco voltas, ele superou o pole Beto Cavaleiro, da PRO, assumindo a ponta instantes antes da entrada do carro de segurança. A partir daí, ele soube manter o foco e o bom ritmo, garantindo o topo do pódio no geral em uma das principais categorias do automobilismo nacional.

No melhor estilo “a primeira vez a gente não esquece”, o vencedor destacou a importância do resultado. “Significa muito. É nosso início na GT Sprint Race e tem pilotos muito mais experientes que eu. Sinto que estou evoluindo com a equipe, sempre concentrado e isso é incrível. Nada melhor para provar isso do que esse resultado. Vai ficar na memória para sempre”, comemora o piloto de Curitiba (PR).

A briga pela vitória na PRO também foi empolgante. A poucas voltas do final, Alex Seid, que largou em 12º, assumiu a liderança e parecia certa sua conquista. Porém, Weldes Campos não pensou assim e partiu para cima, superando o adversário e assegurando mais um resultado positivo na carreira. “Quero crescer ao longo da temporada e estou muito feliz. Esse é meu hobby e é mais do que mereço”, afirmou o piloto mineiro.

Na AM, o melhor foi Luís Debes e em grande estilo. O piloto, que não teve uma classificação satisfatória e largou na última posição do grid, fez uma bela prova de recuperação, terminando em primeiro na categoria e 13º no geral. “Foi uma classificação horrível, mas sabia que para a corrida a condição seria boa. Consegui largar bem e depois de uma briga bacana com o Waltinho Lester, consegui passar em um lugar incrível e terminar em primeiro. Foi bom demais”, destacou o curitibano.

E se a vitória da primeira corrida da GT Sprint Race Brasil foi de um representante da nova geração, na segunda corrida o grande nome foi um piloto já consagrado na modalidade. O paulista Thiago Camilo, da categoria PRO, voltou a ganhar na competição, fechando um fim de semana de muitos pontos. Isso porque a quarta etapa do calendário e terceira prova do campeonato Brasil foi Triple X, ou seja, garantiu pontos no classificatório e nas duas corridas, e Thiago e Beto Cavaleiro somaram 60 dos 75 pontos possíveis.

“Nós estávamos precisando de um fim de semana como este, marcando tantos pontos. Aqui em Cascavel, o carro e o Beto foram perfeitos já no primeiro treino e eu, mesmo sem andar no segundo treino, consegui a pole no sábado. Na corrida, encaixei bem a largada, pulando de 10º para 5º já na segunda curva, e depois administrei as ultrapassagens”, explicou o vencedor. “Para o campeonato foi muito bom e, agora, temos de tentar manter a constância para brigar pelo título”, concluiu. Ainda pela categoria PRO, Sérgio Ramalho terminou em segundo, enquanto Marcelo Henriques completou o pódio em terceiro.

Na PROAM, o mais rápido da segunda corrida foi Rafael Dias. O piloto, que terminou a prova da manhã em terceiro, mas em razão de uma punição largou em 11ª lugar, conseguiu se recuperar na disputa da tarde e terminou em primeiro na categoria e segundo no geral. “Foi muito bom. Conseguimos acertar o carro. Larguei lá atrás, mas com um bom ritmo consegui chegar. Foi fruto de foco e persistência. Achei a pista boa, de alta, mas o frio atrapalhou”, ressaltou.  Os pilotos Adalberto Baptista e Pedro Aizza, respectivamente, completaram o pódio na categoria.

E deu Luis Debes duas vezes na AM. O piloto deixou Cascavel com um saldo para lá de positivo, vencendo as duas corridas e somando pontos importantes para o campeonato. “Foi um final de semana de muitas novidades, pois não tinha andado ainda na chuva e tendo que me defender dos ataques dos adversários. Foi pressão o tempo todo e muito bacana, porque consegui acertar. Estou bem feliz e mais perto do líder. A disputa promete ser ainda melhor até o fim do ano”, declarou.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Pirelli e Militec1, têm apoio da TecPads, Fremax, Tekbond e Gold Springs.

Fonte: Sig Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!