publicidade
07/08/2020 15:40

Único brasileiro na Fórmula 4 Britânica, Roberto Faria conquistou terceiro lugar em sua estreia


Foto: Jakob Ebrey

Roberto Faria


Aos 16 anos, o carioca Roberto Faria é o único brasileiro entre os 17 pilotos da Fórmula 4 Britânica, um dos campeonatos mais fortes e tradicionais do mundo nessa categoria. Depois de ficar quatro meses em isolamento social e ter que se ajustar a um calendário mais enxuto, o piloto da equipe Fortec tem como objetivo ficar no top 3 na temporada 2020 da competição.

Sua estreia foi no Circuito de Donington Park, no último final de semana. Na primeira prova, Roberto foi terceiro, na segunda não terminou após uma batida e na última foi o quarto colocado. Neste sábado e domingo (8 e 9) ele volta às pistas, agora em Brands Hatch para mais três corridas.

“Tivemos apenas um mês para fazer todos os ajustes. Começo a temporada confiante, de forma geral a equipe está muito integrada, o carro está bom e o motor está ótimo. Fui bem rápido nos treinos e sinto que eu posso ir bem neste ano”, conta Roberto, que foi piloto mais rápido no último treino em antecedeu a pandemia de Covid-19 e ficou entre os mais rápidos nos treinos que antecedem a competição.

Em 2019, em seu primeiro ano na Fórmula 4 Britânica, Roberto ficou em terceiro lugar entre os “rookies”, com 21 pódios em 30 corridas.

“O objetivo de qualquer atleta é ser campeão. No ano passado foi uma fase de adaptação aqui na Inglaterra. Equipe, cultura, escola e idioma. Tudo novo. Para este ano, mesmo depois de quatro meses em lockdown, o que mais quero é pontuar bem e ficar entre os três melhores”, afirma o piloto brasileiro da Fortec que chegou a morar sozinho, com 15 anos, por seis meses em Daventry, cidade-sede da Fortec, até o início das aulas em setembro.

“Desde o primeiro treino da minha vida, quando eu tinha apenas 10 anos, pensei: eu quero isso pra mim”, confessa o adolescente com cinco anos de carreira no automobilismo.

A rotina sempre foi intensa desde cedo. Sem autódromos por perto, três vezes por semana ele viajava cerca de 90 km até Guapimirim para treinar e voltar a tempo para as aulas no Colégio Santo Agostinho, na Barra da Tijuca. Com o passar dos anos, a agenda foi ficando cada mais tomada de competições, inclusive fora do estado. Em 2018, ainda morando no Brasil, Roberto participou dos Campeonatos Europeu e Mundial.

Em 2019, se mudou para a Inglaterra, onde cursa o equivalente ao Ensino Médio no Brasil, na cidade de Hastings. Com horário integral, ele se divide entre os compromissos da escola, idas à academia e aos treinos em simulador; e, nos fins de semana, aos treinos na pista e às corridas.

Histórico de conquistas – Roberto Faria começou no futebol como quase todo menino brasileiro, chegou a ser Campeão Brasileiro Sub09, pela CBF7, e campeão do Go Cup Sub10, em 2014. Ao longo de toda sua trajetória, o maior objetivo sempre foi o seu desenvolvimento constante, ainda que isso lhe custasse ser o mais novo ou um dos mais novos atletas nas categorias em que participava.

Com 10 anos ingressou no kart, participando de quatro temporadas completas. Em 2015 foi campeão carioca na Cadete e no ano seguinte, já na Júnior Menor, foi vice-campeão paulista e da Copa Brasil e bicampeão carioca.

Em 2018, já como tricampeão carioca, participou da Copa São Paulo Light e do Brasileiro na Júnior e correu também na Copa Brasil e a temporada completa dos campeonatos Europeu e Mundial.

Roberto Faria é piloto da equipe Fortec e é patrocinado pelo Go Cup.

Fonte: Danielle Lima

  • Não há comentários cadastrados até o momento!