publicidade
23/12/2020 06:20

Última rodada dupla do ano em Interlagos definiu os campeões de 2020 na GT Sprint Race


Foto: Luciano Santos

Duas provas emocionantes, muito disputadas e com ultrapassagens incríveis em todas as categorias marcaram a etapa final da GT Sprint Race 2020 no último sábado (19) no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos (SP).

Depois de seis etapas, a competição conheceu seus campeões brasileiros, com Ricardo Sperafico, na PRO, Marcelo Henriques / Alex Seid, na PROAM, e Luiz Arruda, na AM, conquistando os títulos. Já no Overall, que inclui também os pontos obtidos nas duas etapas da GT Sprint Race Special Edition, os ganhadores foram Thiago Camilo (PRO), Weldes Campos (PROAM) e Luiz Arruda (AM).

Os vencedores da segunda corrida foram Luciano Zangirolami (PRO), que havia conseguido o segundo lugar na primeira e tinha prometido o topo do pódio na da tarde, Weldes, que venceu as duas do dia e também foi o melhor estreante do ano (Rookie Off The Year), e Antônio Junqueira (AM), destaque da etapa com sua primeira vitória no geral justamente na estreia na competição. “Foi muito legal. Tivemos uma corrida muito disputada e o carro estava muito rápido. Agora é pensar no ano que vem e, se der tudo certo, estaremos de volta”, declarou Junqueira.

Se a prova realizada pela manhã já tinha se destacado, a da tarde não ficou atrás. Mas, com apenas a categoria PROAM em aberto, as atenções se voltaram para o duelo entre os mineiros Weldes Campos e Marcelo Henriques, que corre ao lado de Alex Seid. A vitória foi de Weldes, mas a vantagem na classificação e a segunda colocação nas duas corridas finais garantiram o primeiro lugar na temporada para a dupla.

Alex destacou a conquista e o desempenho da dupla. “Representa muito este título. Na segunda corrida, caímos para terceiro, mas o Marcelo conseguiu recuperar e, então, finalmente chegamos ao título”, declarou. Seu companheiro disse que foi a corrida mais tensa de sua carreira. “Foi a prova mais tensa da minha vida, porque sabíamos que o que precisávamos estava sempre no limite. Negociei tudo e a meta foi conseguir alcançar os pontos. Missão cumprida!”, resumiu Marcelo.

Weldes, por sua vez, disse que as vitórias tiveram sabor um pouco amargo. “Isso porque queria ser campeão nacional também. Consegui ser primeiro na Rookie, no Overall e na Special Edition e faltou no Brasileiro. Mas, o Marcelo e o Alex estão de parabéns, o título foi merecido”, afirmou.

O campeão na AM, Luiz Arruda, dividiu a conquista com o parceiro Pedro Costa. “Primeiro queria dedicar para meus filhos, que sofreram com o pai fora de casa. E também para o Pedro, que me ajudou muito a chegar até aqui e este título não aconteceria sem ele. Começamos este trabalho em 2006 e, agora, colhemos o fruto”, explicou muito emocionado o vencedor da categoria na prova, no Brasileiro e no Overall.

O organizador Thiago Marques fez um balanço positivo da temporada 2020. “Agradeço a todos que trabalharam duro para realizar um evento de um ano em apenas cinco meses. Para 2021, vamos mais fortes, mas com os pés no chão. Teremos boas novidades nos carros, e o formato será o mesmo, com uma categoria com carros fantásticos, com pilotos incríveis e disputada acima de tudo sem guerra orçamentária. Uma disputa viável para todos e que foi um sucesso”, ressaltou.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Tekbond, Yokohama, Militec1, Sparco, TecPads, Injepro e Fremax.

Fonte: Sig Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!