publicidade
25/06/2019 15:11

Guilherme Peixoto pontuou nas três corridas da rodada de Pittsburgh da F4 Norte-Americana


Foto: Gavin Baker

Guilherme Peixoto


A segunda etapa da Fórmula 4 Norte-Americana, disputada no último fim de semana (22 e 23), no Pittsburgh International Race, trouxe mais experiências e aprendizado para o paulista Guilherme Peixoto, que faz sua estreia nos monopostos este ano. Foram três Top-10 na rodada tripla, que contou com a presença de 22 pilotos.

Apesar de algumas dificuldades no trabalho de acerto do carro, que não apresentou a mesma performance da primeira etapa, o piloto fechou a rodada pontuando nas três corridas. Gui Peixoto foi o sétimo colocado nas corridas 1 e 2 e encerrou a etapa com um 10º lugar na prova final. Com os resultados, o brasileiro, que corre pela equipe DEForce Racing, já aparece entre os dez primeiros na classificação geral, em oitavo lugar, e é o segundo melhor entre os estreantes.

No classificatório, que definiu o grid da prova 1, Gui registrou o nono melhor tempo no traçado de 4,5 km, mas com a desclassificação de três pilotos que estavam a sua frente, partiu da sexta colocação do grid. O piloto largou bem, chegou a estar em quinto, mas o carro perdeu rendimento. Mesmo assim, o brasileiro soube lidar bem com a pressão e “segurar no braço” para terminar na sétima colocação.

Na corrida 2, o grid foi definido pela melhor volta na prova 1. Gui Peixoto largou em 11º e foi pra cima, ganhando posições para novamente chegar em sétimo lugar. Na corrida 3, o brasileiro partiu do nono lugar e ficou em décimo, novamente marcando pontos.

Foi uma etapa difícil em termos de velocidade e performance do nosso carro, que não estava tão rápido quanto na primeira etapa em Road Atlanta”, comentou o brasileiro de apenas 16 anos. “Eu e meu companheiro de equipe trabalhamos o fim de semana inteiro, com todo o time, para encontrar o acerto ideal. Conseguimos evoluir, mas não foi o suficiente para andar no mesmo ritmo das equipes que lideraram esta etapa”, ressaltou Gui Peixoto.

Mesmo assim, acho que nas corridas consegui ser mais agressivo, fiz algumas ultrapassagens e aprendi a lidar melhor com algumas situações. Foi importante também pontuar nas três corridas e agora estar entre os 10 primeiros no campeonato. Em Road Atlanta, pontuamos em duas, então já foi uma evolução também”, lembrou. “Agora é seguir trabalhando para poder estar mais forte na próxima etapa e brigar entre os primeiros. Acredito que não teremos mais essa diferença de performance da nossa equipe, então vamos pra cima”, completou o brasileiro.

A terceira rodada tripla da Fórmula 4 Norte-Americana está marcada para os dias 26, 27 e 28 de julho na Virgínia.

Classificação do Campeonato, após duas de seis rodadas triplas (Top-10):
1º) Joshua Car (AUS) 113 pontos
2º) Kiko Porto (BRA) 105
3º) Jose Blanco (PRI) 65
4º) Arthur Leist (BRA) 63
5º) Teddy Wilson (ING) 57
6º) Cristian Brooks (EUA) 52*
7º) Dylan Tavella (EUA) 49
8º) Guilherme Peixoto (BRA) 20*
9º) Ryan MacDermind (CAN) 18
10º) Giano Taurino (EUA) 16
*Estreantes

Fonte: FG Com

  • Não há comentários cadastrados até o momento!