publicidade
28/09/2021 07:28

GT Sprint Race faz sua estreia no Autódromo Potenza para definir os campeões do Special Edition


Foto: Luciano Santos

Nesta semana o elenco da GT Sprint Race Special Edition chega ao Autódromo Potenza, em Lima Duarte (MG), para o terceiro e decisivo round do minitorneio na temporada 2021. As atividades começam na sexta-feira (1º) com os treinos extras e oficiais. As três corridas serão realizadas no sábado (2) com uma bateria e no domingo (3) acontecem as duas finais com transmissão ao vivo.

Estão confirmados 30 pilotos para a GT Sprint Race Special Edition, que participarão sozinhos ou em duplas, cada qual em sua respectiva classe (PRO, AM e PROAM), dividindo as máquinas da categoria na pista de 3.200 metros de extensão (sentido anti-horário).

O mais novo circuito brasileiro recebe a GT Sprint Race pela primeira vez em clima de inauguração oficial, dividindo a programação com a Copa Truck e a Copa HB20, sem a presença de público.

O traçado foi projetado com 14 curvas, desnível de 30 metros, pista de 12 a 15 metros de largura, a reta principal mede 450 metros e reta oposta 650 metros. O asfalto é de alta aderência com curvas de inclinação e três tipos de zebras, amplas áreas de escape, caixas de seixo rolado e muros de concreto e oferece o mais alto padrão de segurança. É também o único autódromo do país em formato de arena, com vista para todo o traçado, permitindo que os visitantes acompanhem todas as disputas na pista.

Nas etapas da Special Edition o sistema de classificação segue regulamento ao estilo australiano, onde as duas primeiras corridas são classificatórias para a grande final. Os pilotos vencedores concorrem a uma premiação total de R$ 120 mil (pole position e vencedores de cada corrida recebem o prêmio de R$ 10.000,00). Os valores serão em crédito para serem utilizados na próxima temporada da GT Sprint Race.

As máquinas – O Autódromo Potenza receberá pela primeira vez os novos carros da GT Sprint Race. Os dois modelos das temporadas 2020 e 2021 mantiveram o conceito de cockpit utilizado nos modelos anteriores da competição, no qual o piloto fica sentado no meio do carro. O chassi é tubular de aço inox e peso total de 1.000 kg. O motor V6, 3.6 litros, 300 cv de potência e um torque de 40 kg. Em relação aos freios, as pinças são de fabricação Argentina, marca doppler, discos de freios Fremax e pastilhas de freios TecPads.

Na parte eletrônica passaram a usar o modelo GT Attack, onde o piloto tem todas as informações técnicas do carro no volante, que facilitarão muito o entendimento dos sinais vitais do motor, evita possíveis quebras e, acima de tudo, traz uma facilidade ainda maior com relação ao equilíbrio de todos os carros. Já na parte da suspensão, todas elas são independentes, através de duplo triângulo e push rods.

Os GTs são compostos por um câmbio sequencial de fabricação francesa, super conceituado no mundo do automobilismo, chamado Sadev, com seis marchas, power shift e paddle shift (câmbio na borboleta). Os novos modelos contam com dimensões semelhantes aos carros originais de fábrica.

Todas as corridas da GT Sprint Race têm transmissão ao vivo para todo o país pelo YouTube, no canal oficial da categoria (youtube.com/gtsprintrace) e no programa Acelerados (youtube.com/acelerados), no Motorsport.com, e, pela TV, no BandSports.

Durante a semana, após cada etapa, também são exibidos no programa Acelerados (Band), no Programa Na Faixa com National Sports Channel (COM Brasil TV). A geração de imagens é da MasterTV/Catve, com narração de Luc Monteiro e comentários de Eduardo Serratto.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Pirelli e Militec1, têm apoio da TecPads, Fremax, Tekbond, Gold Springs e Graxa.

Fonte: Sig Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!