publicidade
24/11/2021 07:46

Giovana Marinoski ressalta aprendizado no Open do Brasileiro após receber motores fracos no sorteio


Foto: Mario Ferreira

Giovana Marinoski


Ser sorteado com motor fraco na Cadete é comum nas principais competições nacionais de kart no Brasil. E a paranaense Giovana Marinoski (Clínica Pneumoair / Explorer Informática / Ananias Imóveis / MRcar / Distribuidora Parmera / Instituto ASR) não poderia passar em branco, com seu “prêmio” chegando na sua penúltima competição na categoria.

A piloto se despede da Cadete no Campeonato Brasileiro, a ser disputado a partir do dia 6 de dezembro no Kartódromo Beto Carrero, em Penha (SC).

O motor fraco veio em dose dupla para Giovana no Open do Campeonato Brasileiro, disputado no último fim de semana no Beto Carrero. Em dois sorteios, ela recebeu motores fraquíssimos que lhe obrigaram a solicitar a troca aos comissários, perdendo várias posições no grid de largada.

Assim, Giovana largou no fim do pelotão nas duas baterias classificatórias e na Prova Final entre os 39 concorrentes da Cadete. “Tudo que tinha para dar errado deu no Open. Foi horrível. Além disso, o motor apagou na largada da primeira bateria. É frustrante você se preparar tanto e problemas alheios a sua vontade lhe prejudicarem. Mas as dificuldades também trazem aprendizado e agora vamos para o Brasileiro”, diz Giovana, que finalizou o Open na 23ª colocação.

Fonte: Luiz Aparecido

  • Não há comentários cadastrados até o momento!