publicidade
13/10/2020 08:21

Eduardo Barrichello venceu em New Jersey e assumiu a vice-liderança da USF2000


Foto: Road to Indy

Eduardo Barrichello


Eduardo Barrichello teve mais uma etapa convincente no campeonato da USF2000. Com uma pole, uma vitória impecável no sábado, um terceiro e um sétimo lugar no domingo, o brasileiro de 19 anos de idade avançou para a vice-liderança no campeonato que é o primeiro degrau do programa de desenvolvimento “Road to Indy”, o plano de carreira oficial da Indycar.

A rodada tripla no New Jersey Motorsports Park começou em grande estilo para o piloto da Pabst Racing, quando ele cravou a terceira pole do carro #22 na temporada. Na corrida, neutralizou ataque do dinamarquês Christian Rasmussen na freada da curva 1 e sustentou a liderança pelas 20 voltas. No processo, Dudu cravou a melhor volta da prova, para conquistar seu primeiro “Grand Chelem” na USF2000. Foi sua terceira vitória no ano.

O domingo começou com o quali da corrida 2 e o brasileiro obteve a terceira posição no grid. Ele atacou o australiano Cameron Shields por dentro na primeira curva pelo segundo lugar, mas não conseguiu concretizar a ultrapassagem e passou a prova toda a menos de 1s do adversário, recebendo a bandeirada em terceiro.

Com o grid de largada da corrida 3 determinado pelas melhores voltas de cada competidor na segunda prova da etapa, houve pilotos que sacrificaram a segunda bateria, com um pit-stop para pneus zero e a seguir recolheram para box visando a corrida final.

Barrichello partiu de quarto no grid na corrida 3, com os carros todos largando com slicks e sob ameaça de chuva. Espremido para o lado sujo da pista, caiu para sexto e vinha no ritmo dos ponteiros nas duas primeiras voltas. Na terceira passagem, favorecido por adversários rodando e saindo da pista com a chegada da chuva, avançou para terceiro. A direção de prova determinou bandeira amarela e depois vermelha, para todos trocarem para pneus de chuva.

Após a relargada, Dudu sustentou a posição por algumas voltas, mas acabou sendo ultrapassado duas vezes no fim da reta, caindo para quinto. O pelotão entre quarto e oitavo colocados era compacto na segunda metade da prova, com muitas trocas de posição. Na bandeirada, o carro #22 passou em sétimo. Assim como na corrida 2, a vitória foi de Rasmussen.

Com os 69 pontos conquistados em New Jersey, Barrichello agora foi a 306 na tabela de pontuação e é o segundo colocado no campeonato. Ele tem pontuação idêntica à do americano Reece Gold, mas leva vantagem nos critérios de desempate – três vitórias, contra duas.

A temporada termina em duas semanas, com rodada dupla nas ruas de St. Petersburg. Rasmussen não pode mais ser alcançado, mas a disputa pelo vice-campeonato segue aberta.

“Foi um fim de semana ok. Começou muito bem, mas não acabou do jeito que a gente queria. Fizemos a pole para a corrida 1 e ganhei de ponta a ponta. Hoje na segunda classificação acabei atrapalhado por uma bandeira vermelha e larguei de terceiro e cheguei em terceiro -realmente não pude fazer muita coisa. A pista era muito difícil de passar. Agora largando de quarto, na última corrida na chuva terminamos em P7. O carro não estava top e nem eu, acredito. Saio como segundo no campeonato e isso é positivo. O primeiro hoje garantiu o título, então agora nossa meta é tentar sair com o vice-campeonato em St Pete”, disse Eduardo Barrichello.

Fonte: Luís Ferrari

  • Não há comentários cadastrados até o momento!