publicidade
10/05/2021 08:05

Dudu Barrichello enfrentou vários problemas na 2ª etapa da Freca em Barcelona e enaltece resiliência


Foto: Dutch Photo Agency

Dudu Barrichello


No último final de semana Eduardo Barrichello participou da segunda etapa da Fórmula Regional by Alpine (FRECA), em Barcelona. O evento suporte do GP da Espanha de Fórmula 1 teve duas provas disputadas, uma no sábado e outra no domingo (9). O piloto da Toyota Gazoo Racing, XP Investimentos e ALE Combustíveis teve que ser resiliente para superar os diversos problemas com o carro e terminar uma das corridas.

Além da falta de equilíbrio, o carro #91 não largou na corrida 1 devido a uma quebra do semieixo na saída para o alinhamento para o grid. Na corrida 2, partindo da 21ª posição do grid, Barrichello fez uma largada limpa e escapou dos incidentes na primeira volta.

No segundo giro de corrida aconteceu a intervenção do safety car após alguns incidentes, quando cinco carros abandonaram a prova. Dudu conseguiu sair ileso das confusões e ocupava o 23º lugar, enquanto a liderança era de Gregorie Saucy.

No 12º minuto da corrida aconteceu a relargada e o brasileiro novamente escapou dos incidentes. No decorrer da prova a disputa por posições era intensa e Barrichello ocupava o 24º lugar. Faltando menos de 10 minutos para o fim Dudu ultrapassou Emidio Pesce e avançou uma posição, Saucy mantinha a liderança da prova, seguido por Alex Quinn.

Após 32 minutos de corrida em Barcelona Dudu Barrichello viu a bandeira quadriculada, fechando em 24º lugar geral e 13º na Rookie. Saucy foi o vencedor da segunda prova.

A próxima etapa da FRECA acontece no dia 23/05, em Mônaco, em mais um evento conjunto com a Fórmula 1.

“No treino classificatório 1 eu fiz uma volta muito boa, mas o carro não tinha balanço nenhum, sempre muito traseiro. No segundo classificatório continuamos com problema de equilíbrio, desta vez com um carro extremamente dianteiro. Quando fomos para a primeira corrida meu carro quebrou o semieixo antes mesmo da largada, não sabemos o motivo da quebra. Na corrida 2 consegui escapar das batidas na primeira volta, mas o carro estava quase impossível de guiar, sem equilíbrio e com isso não tínhamos ritmo. Agora temos que identificar o motivo da quebra e falta de balanço do carro para a próxima etapa”, disse Dudu Barrichello.

Fonte: Luís Ferrari

  • Não há comentários cadastrados até o momento!