publicidade
04/10/2019 09:47

Kartódromo Marcelino Thomaz recebe a quarta rodada dupla do Campeonato Cearense neste sábado


Foto: Robério Lessa

Neste sábado (5) no Ceará, as atenções dos amantes da velocidade se voltam para a cidade de Morada Nova, no Sertão Central Cearense, por conta da realização da rodada dupla do Campeonato Cearense no Kartódromo Marcelino Tomaz.

Até o fim do ano, a competição que reúne pilotos divididos em seis categorias (Graduado A, Graduado B, Graduado Sênior, F4, F4 Light e Cadete) terá mais cinco corridas para definir os campeões de 2019.

Na Graduado B a batalha é travada por Gabriel Souza e Rafael Gurgel, que lidera a corrida pelo título de campeão. Rafael tem de conciliar a vida profissional com a de atleta e, para poder ter mais tempo livre e dedicá-los aos treinos, tem de se desdobrar no trabalho. Meticuloso, o piloto ainda dedica-se a estudar o traçado e, com a ajuda do mapa de tempo, projeta todos os pontos fortes e fracos, o que tem de corrigir e o que pode melhor mais ainda.

“Todo piloto sofre uma certa pressão na semana da corrida e, para nós que não vivemos exclusivamente disso, essa pressão é aumentada, já que o trabalho, a família, os outros compromissos não param porque você vai correr de kart. Por isso, não abro mão de buscar um bom condicionamento físico e mental. Correr de kart é bem desgastante e você precisa chegar bem até o final da corrida, então é preciso conhecer cada pedacinho da pista para buscar melhorar o tempo sempre”, afirmou.

Outro competidor que tem se esforçado para conseguir um bom resultado é Mauro Reis, que disputa a competição na F4. Vindo de uma vitória na Copa Nordeste, disputada em agosto também em Morada Nova, o competidor que ganhou o codinome de “velhinho voador” devido a seus cabelos brancos foi um dos poucos pilotos a andar na casa dos 40 segundos no traçado que será usado nesta etapa durante os treinos livres do último sábado.

“Esse bom desempenho no treino é muito animador e estimulante. Espero repetir neste sábado o mesmo desempenho. O kart estava bem acertado e me adaptei bem ao circuito. O que me deixa mais animado ainda é que estou próximo do tempo do nosso pentacampeão brasileiro, o Kinho, que completou sua melhor volta em 40s”, disse.

E quem também disputa a competição na categoria F4 é o veterano Márcio Dobel. Ele ainda não venceu este ano e tem batalhado muito para poder brigar pelo topo do pódio nesta etapa. Ciente de que enfrenta duros adversários, aposta, além do seu talento dentro da pista, na preparação física a fim de conseguir andar forte junto dos mais novos e essa preparação também é sobre rodas.

Dobel chegou a deixar o kart de lado em detrimento ao ciclismo, esporte no qual chegou a conquistar importantes títulos, sobretudo no Mountain Bike, prática que exige grande força e resistência muscular. “A bike sempre foi uma paixão. Desde criança eu ando de bicicleta e quando deixei temporariamente o kart me dediquei por inteiro ao esporte sobre duas rodas. A pista em Morada Nova exige muito da gente por conta do forte calor e andar 15 voltas sendo rápido em todas elas é mais desgastante ainda. No entanto, estou animado”, disse.

Márcio lembra que no esporte não tem milagre e que, por conta dos compromissos profissionais, não tem treinado muito em pista, o que faz muita diferença para quem almeja andar entre os cinco melhores.

“Sabemos que qualquer esporte que praticamos exige tempo e dedicação para que o resultado apareça, sei que não desaprendi, mas tenho a noção do quanto faz falta andar na pista. Meu grande adversário hoje em dia é a falta de treino no kart e isso tem dificultado na melhora dos resultados e acerto do kart, mas não sou de me dar por vencido antes da bandeirada final”, completou.

Fonte: Robério Lessa

  • Não há comentários cadastrados até o momento!