publicidade
12/09/2018 07:59

Antonella Bassani disputou o Brasileiro Rotax no dia em que seu grave acidente completou cinco anos


Foto: Planet Kart Images | Cris Reis

Antonella Bassani


Considerada uma das revelações do kartismo brasileiro e com uma grande história de superação no esporte, a jovem pilota Antonella Bassani tem muitos motivos para comemorar. No último sábado (8), a catarinense completou exatamente cinco anos do grave acidente em que se envolveu aos sete anos de idade em Tarumã, próximo de Porto Alegre, quando sofreu lesões pulmonares e correu sérios riscos. Sob os olhares da mãe Fabia Farina, que acompanha todos os passos e reza todas as vezes que sua filha veste o macacão, Antonella estava novamente dentro da pista no dia 8 de setembro, desta vez disputando a final do Campeonato Brasileiro de Rotax, no Speed Park Birigui.

Buscando uma vaga para a Final Mundial após terminar a Copa Rotax em 3º lugar, Antonella Bassani acabou ficando na sexta colocação na categoria Mini Max. Mas embora o resultado não tenha sido o esperado, a catarinense comemorou o fato de poder estar competitiva e cada vez mais melhorando seu nível dentro do automobilismo.

O ano de 2018 tem sido marcante para Antonella nesta transição para a Mini Max, pois passou a receber suporte e orientação de uma das maiores referências femininas no esporte, a pilota Bia Figueiredo, da Stock Car, mostrando que a evolução da garota nascida em Concórdia tem sido constante e com um caminho animador pela frente.

Em 2017 Antonella Bassani representou o Brasil no Mundial de Rotax em Portugal, após ser vice-campeã brasileira e conquistar a vaga na somatória com a Copa Rotax na Micro Max. Foi a primeira viagem de Totti para competir na Europa e ela conquistou a oitava posição em um grid com 36 pilotos. Em 2016, Antonella viajou para o Sul-Americano de Rotax no Peru, onde conquistou o vice-campeonato, além de diversos resultados de destaque em competições nacionais.

Neste sábado (15), a catarinense estará de volta às pistas para a disputa da 7ª etapa da Copa São Paulo KGV.

“Fiquei um pouco chateada com o resultado do Brasileiro de Rotax, pois sei que poderia ter chegado mais longe. Nosso kart teve um desempenho abaixo do esperado e estamos estudando o que aconteceu para evoluir. Mas mesmo assim, cada vez que eu entro na pista é um motivo para agradecer, então sou muito feliz por fazer o esporte que eu amo e poder disputar mais um campeonato nacional em alto nível. E por uma coincidência a final caiu justamente no dia que completou 5 anos do acidente, então sempre lembro de toda a equipe médica que cuidou de mim, quem torceu e acompanhou a minha recuperação. Estarei mais experiente para a próxima temporada na Mini Max e vou lutar para voltar ao Mundial em 2019”, disse Antonella.

Antonella Bassani tem o apoio de Passarela Supermercados, Poletti Seguros, Rocfer, Bassani Pesados, Life Academia, Bia Racing e Walter Savaglia.

Fonte: Eversports

  • Não há comentários cadastrados até o momento!