publicidade
08/09/2019 12:43

Brasil chega ao vice no Campeonato Mundial com Rafael Câmara na OK Junior. Morgatto foi o melhor brasileiro na OK


Foto: Amaro Câmara

Cláudio Dantas, o


O kartismo brasileiro viveu hoje, dia 8 de setembro, um de seus melhores momentos a nível mundial dos últimos anos. Na Finlândia, em Alaharma, no Kartódromo Mika Salo, Rafael Câmara sagrou-se vice-campeão mundial na categoria OK Junior, que reuniu 104 pilotos desde a última sexta-feira, quando começaram os treinos e as provas classificatórias.

O piloto pernambucano, que mais uma vez teve consigo a importante parceria do preparador Cláudio Dantas, o “Sabiá”, competiu com chassis Exprit e motores TM, e fez excelente campanha, ficando sempre entre os primeiros nos treinos. Pole em seu grupo, ele conquistou o segundo lugar geral na tomada de tempos. E nas classificatórias, com três vitórias, dois terceiros e um quarto, ele pôde largar em 5º na grande final, disputada na manhã deste domingo, no horário brasileiro.

Câmara demorou apenas duas voltas para superar três concorrentes e assumir a segunda posição. Depois, em uma disputa bem equilibrada com o holandês Thomas Ten Brinke, o pernambucano não teve chances efetivas de ataque, terminando a disputa em segundo e comemorando o vice-campeonato mundial, façanha alcançada por poucos pilotos brasileiros, dentre eles Ayrton Senna, que em 1979 foi vice em Portugal e em 1980 vice na Bélgica. O título mundial ficou com Ten Brinke.

Matheus Ferreira (Exprit | Vortex) e Júlia Ayoub (Birel Art | TM), que fizeram uma boa campanha ao longo do Mundial, não conseguiram obter vaga na Final, reservada para os 34 pilotos mais bem posicionados na pontuação após as classificatórias.

A OK, com 88 inscritos, teve quatro pilotos brasileiros, três deles classificando-se para a Final. Gabriel Bortoleto (CRG | Iame) largou em 4º, Matheus Morgatto (Tony | Vortex) em 10º e Olin Galli (CRG | Iame) em 13º. Logo na primeira volta Bortoleto abandonou, o que aconteceria com Galli - que venceu uma classificatória - na volta seguinte, restando na pista apenas Morgatto entre os brasileiros.

Morgatto, que fazia seu primeiro Mundial, largou por fora em uma pista úmida e manteve-se sempre no segundo pelotão, lutando pelo top 10 e finalizando em 9º entre os principais pilotos do kartismo mundial.

Ricardo Gracia (Parolin | TM), estreante em Mundiais assim como Ayoub e Ferreira, não conseguiu classificação para a Final da OK.

O italiano Lorenzo Travisanuto venceu a Final da OK e conquistou, de forma consecutiva, seu segundo título de campeão mundial de kart.

Em toda a história do Campeonato Mundial, o Brasil teve três campeões: Guga Ribas (1986), Gastão Fráguas (1995) e Ruben Carrapatoso (1998).

Ao fim das disputas, Rafael Câmara e Matheus Morgatto, em vídeos gravados por Ricardo Fávaro, contaram para os leitores do Portal Kart Motor como foi sua participação no Mundial da Finlândia.

Fonte: Portal Kart Motor | Erno Drehmer - com informações de Ricardo Fávaro, direto de Alaharma, na Finlândia

  • Não há comentários cadastrados até o momento!