publicidade
23/10/2018 11:54

Arthur Leist somou pódios e pole e recebeu troféu destaque em sua temporada de estreia na F4 Norte-Americana


Foto: Divulgação

Arthur Leist


Jovem revelação do esporte a motor, Arthur Leist fez em 2018 sua primeira temporada no automobilismo competindo em uma das categorias internacionais de base mais fortes do mundo: a F-4 norte-americana, que teve sua última etapa disputada ontem na preliminar do GP de F-1 dos EUA, em Austin. Com dois pódios, uma pole position e o top-10 no campeonato, o gaúcho da equipe Kiwi Motorsports foi premiado com o troféu de 'Melhor Evolução' na cerimônia de encerramento da F-4, ontem, no Texas.

'Se o ano estivesse começando agora, nós com certeza brigaríamos pelo título. Começamos a andar bem a partir da terceira etapa e nas provas finais eu sempre consegui andar no top-5. Isso mostra que estaremos muito fortes para 2019', diz Arthur, que subiu no pódio em Pittsburgh e em New Jersey.

Na noite de ontem, no Texas, durante a cerimônia de premiação do campeonato, Arthur foi anunciado como o piloto que teve a melhor evolução em 2018. Além do troféu, ele recebeu  uma quantia dinheiro para ser usada na próxima temporada nos EUA. 'Fiquei muito feliz com esse prêmio, mostra que estamos no caminho certo para continuar crescendo como piloto', diz Arthur.

A premiação foi dada ao piloto que mais evoluiu em resultados na temporada. Arthur passou de de 21º para quinto como posição média na segunda parte do campeonato. 'No início de 2018 eu só consegui fazer um teste de pré-temporada e ainda foi com outra equipe, por isso eu cheguei com pouca experiência. Eu acabei usando as duas primeiras etapas para pegar quilometragem com o carro e depois evoluímos muito', diz Leist, que terminou o ano em nono lugar na tabela, com 73 pontos, melhor colocação de um brasileiro no campeonato que teve 51 participantes de diversas nacionalidades em toda temporada.

Na última etapa do campeonato, realizada em Austin (Texas) como preliminar da Fórmula 1, o piloto gaúcho foi destaque andando entre os sete primeiros nos treinos e também nas duas corridas. Arthur ainda teve o auxílio nos boxes de Matheus Leist, seu irmão, que corre atualmente na Indy com a equipe AJ Foyt.

'Nós mostramos velocidade em todo o final de semana, mas faltou um pouco de sorte para encaixar um bom resultado nessa etapa final. Começamos muito bem com a sexta posição no treino livre e o carro estava bom com a pista seca e também com asfalto molhado. No classificatório, eu peguei uma bandeira vermelha na minha melhor volta e isso me prejudicou. Largando em 16º na corrida 1, eu cheguei a ser o sétimo na prova, mas tive uma pane elétrica no carro. Na corrida 2, novamente ganhei várias posições depois de largar em 12º e cheguei a andar em sexto, mas um adversário rodou na minha frente e pra desviar eu acabei perdendo várias posições, ficando fora dos pontos', diz Arthur, que é integrante do time Cimed Racing de pilotos.

Confira como ficou a classificação final da temporada 2018 da F-4 Norte-Americana, disputada com 17 provas em sete circuitos diferentes:

1- Dakota Dickerson 269 pontos
2- James Raven 208 
3- Christian Rasmussen 196 
4- Joshua Car 168 
5- Benjamin Pedersen 166 
6- Jose Blanco 154 
7- Teddy Wilson 134 
8- Austin Kaszuba 85 
9- Arthur Leist 73 
10- Kent Vaccaro 28 

Fonte: RF1

  • Não há comentários cadastrados até o momento!